Poucas empresas no mundo da tecnologia foram capazes de lançar tantos produtos revolucionários como a Maçãos quais se traduzem em boas fontes de receita para a companhia.

Desde o lançamento do primeiro Iphoneem 2007, a Maçã vem tentando emplacar sua “próxima grande coisa” — vídeo o iPadó Apple Watchos AirPods e, mais recentemente, o Apple Visão Pro.

Por mais bem-sucedidos que esses dispositivos possam ter sido, porém, a verdade é que nenhum deles conseguiu (ainda) ter o mesmo impacto que o iPhone. Por isso, de acordo com o jornalista Mark Gurman (da Bloomberg), a Apple já estaria apostando em um novo mercado para diversificar suas fontes de receita: o da robótica.

Mais especificamente, o gigante de Cupertino estaria investindo fortemente no campo da robótica pessoal, com um foco especial em dispositivos de casa conectados. Segundo pessoas próximas à empresa, seus engenheiros estariam trabalhando no momento em uma espécie de robô capaz de seguir os usuários por suas casas, além de um dispositivo de mesa que usaria robótica para mover uma tela para várias maneiras.

Gurman deixa claro, no entanto, que o desenvolvimento desses dois produtos ainda está em uma fase bastante embrionária, de modo que eles poderão até mesmo nunca vender a luz do dia. A Maçã, porém, começou a dar mais atenção para eles depois que o projeto do “Apple Car” — uma das suas grandes apostas — foi oficialmente cancelado.

O jornalista também diz que, ao entrar no mercado de robótica pessoal, a Apple tem a chance de não apenas estar presente em mais uma área da vida de seus usuários, mas também de capitalizar em cima da atual onda de inteligência artificial. Os projetos da empresa envolvendo robótica, inclusive, estariam sendo tocados tanto pela sua divisão de engenharia de hardware quanto pelo seu tempo de aprendizado de máquina (aprendizado de máquinaou ML).

Herança do trabalho feito para o “Apple Car”, produtos esses já encaminhados e saídos do cronograma de lançamentos da Maçã algumas vezes, com boa parte dos executivos ainda discordando se o projeto deve ou não seguir em frente. A maior preocupação dentro da empresa seria se os consumidores estivessem mesmo interessados ​​em desembolsar uma bela grana para ter esses produtos em suas casas.

Ainda de acordo com as informações, boa parte do tempo de robótica da Apple que estava trabalhando no carro da empresa foi realocado para o tempo de casa conectada. Assim como o “Apple Car”, o primeiro dispositivo seria totalmente independente e serviria, principalmente, como uma ferramenta de videoconferência. A Apple até pensou em fazer-lo ser capaz de lidar com algumas tarefas do dia a dia, como lavar a louça, mas logo concluiu que isso seria extremamente difícil — pelo menos nesta década.

Será que logo veremos um “iRobot” por aí? Aguardemos…

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *