A Carteira Nacional de Identidade (CIN) já pode ser transmissão na Bahia desde terça-feira (9). Nesse sentido, o estado se junta aos demais que já podem fazer a emissão do documento que serve para substituir o RG. Atualmente, faltam apenas Amapá e Roraima para que todo o Brasil use a nova forma de identificação.

Alexandre Amorim, presidente do Serpro, comentou sobre o assunto:

A implementação do CIN na Bahia representa mais um avanço significativo na consolidação de um documento moderno, seguro e que amplia a capacidade do Estado em prestar melhores serviços públicos. Falta muito pouco para termos as 27 unidades da federação emitindo a carteira nacional para toda a população brasileira, o que será um marco extraordinário no país

Para quem está fora do assunto, a CIN é tida como um marco na modernização dos documentos de identidade no Brasil. Nesse caso, ela promete entregar maior segurança e autenticidade das informações, além de utilizar o CPF como número único de identificação. Ana Cecília Bandeira, diretora-geral da Polícia Técnica da Bahia, também falou sobre o assunto:

Passando a fazer parte de uma base de dados nacional, sempre que o cidadão utilizar políticas públicas, como o bolsa família, ou realizar atendimentos em postos de saúde e do próprio INSS, por exemplo, o atendente terá acesso, em tempo real, às informações.

Como fazer a emissão da CIN?

Os usuários baianos que desejam o novo documento podem fazer o agendamento da emissão pela primeira vez pelo portal ba.gov.br. Vale ressaltar que a emissão da CIN é gratuita e não é preciso fazer a renovação de forma imediata para quem tem a versão antiga. Inclusive, a validade foi estendida para 2032. Hoje em dia, mais de 9 milhões de brasileiros usam a nova identidade.

O secretário de Governo Digital do Ministério da Festão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), Rogério Mascarenhas, comentou sobre a segurança do documento:

A CIN vai além da segurança pública, ela vai modificar todo o sistema de identificação do Brasil e transformar diversos serviços públicos. No futuro, o novo documento vai possibilitar também que a administração pública seja proativa, oferecendo serviços públicos de acordo com a necessidade dos cidadãos

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *