Recentemente, foram encontrados alguns dos cristais mais antigos do mundo em Jack Hills, na Austrália. Após algumas pesquisas feitas sobre esses materiais descobertos, profissionais viram que esses cristais mais antigos do mundo são restos de rochas que podem ser ainda mais antigas.

Um grupo de geólogos utilizou inteligência artificial na análise dos materiais encontrados. Essa descoberta é muito importante, pois pode ajudar a entender mais sobre o passado do nosso planeta e como era tudo antes da vida ao menos sonhar em existir. Segundo os estudos feitos, esse material se reuniu até 4,4 bilhões de anos atrás.

Após sua formação, os materiais foram incorporados em rochas sedimentares que foram sofrendo com processos de fundição, o que por sua vez resultaram no que sabemos hoje. Infelizmente, grande parte das informações sobre as rochas se perderam durante o reprocessamento de magma.

Com isso em mente, a equipe de geólogos colocou todo seu foco em descobrir se esses cristais antigos eram, na verdade, rochas sedimentares ou ígneas em um passado muito distante.

A Inteligência Artificial entra para ajudar por meio de treinamentos que visam reconhecer as impressões digitais de um material sedimentar que existe dentro desses cristais. Após isso, os pesquisadores conseguiram determinar que uma mostra muito antiga de cristais possui granito abundante do tipo S.

Esse elemento é formado a partir de sedimentos que foram subduzidos em magma. Além disso, o elemento aumenta com o avanço do tempo e, segundo os cálculos obtidos, esses cristais possuem cerca de 35% de granito do tipo S.

Também foi descoberto que, em vez de subir para sempre, a proporção tipo S sobe e desce conforme os ciclos de formação e colapso do supercontinente. Em outras palavras, o nosso planeta no passado era formado por extensas porções de água e uma crosta continental. Por meio de materiais antigos, muita coisa pode ser descoberta.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *