As inundações no estado brasileiro do Rio Grande do Sul mataram quase 150 pessoas, afectaram directamente mais de 2 milhões, causaram danos infra-estruturais sem precedentes e levantam agora preocupações sobre os milhares de milhões de reais necessários para reparar os danos.

Contudo, a catástrofe em si não foi a única questão que preocupou e perturbou as pessoas durante todo o mês de Maio.

Enquanto muitos se mobilizaram para enfrentar esta catástrofe climática em curso, outros usaram as suas armas digitais para criar uma crise dentro da crise, espalhando desinformação sobre as inundações e sobre aqueles que as orbitam.

Existem vários exemplos de como as pessoas podem ser cruéis durante esta emergência. Os rumores vão desde vídeos antigos sendo compartilhados como novos, até o governo ser falsamente acusado de proibir resgates e doações e recusar ajuda estrangeira.

Há também relatos de que influenciadores digitais com milhões de seguidores estão usando sua celebridade para mentir e difamar voluntários gratuitamente.

Também esta semana, um grupo de legisladores de esquerda apresentou queixas oficiais contra sete políticos por espalharem desinformação sobre as cheias. A maioria deles pertence a grupos políticos brasileiros de extrema direita, e as acusações contra eles estão agora nas mãos dos promotores.

Essas táticas digitais sistemáticas não são novas no Brasil, já que o país passou vários anos envolvido em problemas semelhantes durante os anos do ex-presidente de extrema direita Jair Bolsonaro. Infelizmente, a história se repete, mesmo em tempos em que a humanidade deveria prevalecer.

Se você quiser ajudar as vítimas das enchentes no interior do Brasil, confira este link. Para quem mora no exterior, aqui vai uma lista de opções.

Confira também a criação deste cartoon na conta TikTok do The Brazilian Report (@brazilianreport).

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *