A 77ª edição do Festival de Cinema de Cannes vai começar com Quentin Dupieux“O Segundo Ato”, uma comédia francesa surreal repleta de estrelas e encabeçada por Léa Seydoux, Vicente LindonLouis Garrel e Raphaël Quenard, Variedade aprendeu.

O aguardado filme é produzido por Hugo Selignac na Chi-Fou-Mi, empresa Mediawan, e é representado nos mercados internacionais pela Kinology.

Repleto de humor absurdo, o meta-filme segue atores estrelando uma produção cinematográfica condenada. Dupieux é um dos cineastas mais populares e prolíficos da França. Ele entregou dois filmes em 2023: “Daaaaaalí”, que foi exibido fora de competição em Veneza, e “Yannick”, sucesso de bilheteria francês que vendeu em todo o mundo.

A estreia de “A notre beau metier” na noite de estreia em Cannes marcará a estreia de Dupieux na seleção oficial do festival. Seus créditos mais conhecidos incluem “Rubber”, uma comédia de terror ambientada no deserto da Califórnia; o filme de estreia em Sundance, “Wrong”; e “Deerskin”, que estreou na Quinzena dos Realizadores de Cannes.

Conforme informado anteriormente, Greta Gerwig presidirá o júri desta próxima edição, que acontecerá de 14 a 25 de maio. A programação será revelada pelo chefe do Festival de Cinema de Cannes, Thierry Fremaux, na coletiva de imprensa anual marcada para 11 de abril.

Enquanto a seleção permanece em segredo, o festival confirmou recentemente que “Furiosa” de George Miller tocará no festival. Outros filmes muito aguardados que, segundo rumores, farão parte da lista de Cannes deste ano incluem “Kinds of Kindness”, de Yorgos Lanthimos, a misteriosa continuação de “Poor Things”, de Yorgos Lanthimos, que o reúne com Emma Stone e a distribuidora Searchlight Pictures; o melodrama musical “Emilia Perez”, de Jacques Audiard, estrelado por Zoë Saldaña e Selena Gomez; David Cronenberg“The Shrouds”, estrelado por Vincent Cassel e Diane Kruger; “Hallow Road”, de Babak Anvari, estrelado por Rosamund Pike e Matthew Rhys; “Emmanuelle”, de Audrey Diwan, estrelado por Noemie Merlant e Noemie Watts; “L’Amour Ouf”, de Gilles Lellouche, estrelado por Adele Exarchopoulos e François Civil; “Bird”, de Andrea Arnold, estrelado por Barry Keoghan e Franz Rogowski; e possivelmente Francisco Ford Coppolao épico produzido por ele mesmo, “Megalopolis”, com Adam Driver e Forest Whitaker.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *