Um grupo de legisladores democratas dos EUA enviou na quinta-feira uma carta pública ao presidente Joe Biden e ao secretário de Estado Antony Blinken pedindo a desclassificação de 13 documentos relacionados ao início da ditadura brasileira de 1964-1985.

A carta foi enviada dias após o 60º aniversário do golpe de 31 de março de 1964 liderado pelo general do Exército Castello Branco e apoiado pelo governo Lyndon B. Johnson.

“A desclassificação de documentos relacionados ao período da ditadura brasileira não só enriquecerá o conhecimento histórico, mas também fortalecerá o compromisso dos Estados Unidos com os valores democráticos e os direitos humanos”, diz a carta.

“Acreditamos que a desclassificação destes documentos demonstrará a nossa dedicação à transparência”, acrescentaram os legisladores. “Ao fazermos isso, podemos contribuir para curar feridas históricas e garantir que as lições do passado orientem os nossos esforços rumo a um futuro partilhado baseado na democracia e nos direitos humanos.”

Todos os documentos solicitados foram apresentados no final de março e início de abril de 1964, no início do golpe.

Em 2014, durante a Copa do Mundo FIFA, o então vice-presidente Biden visitou o Brasil e entregou à então presidente Dilma Rousseff uma coleção de 43 documentos do Departamento de Estado, de 1967 a 1977.

Um telegrama de 1973 relata que o regime militar brasileiro usou um “sofisticado e elaborado sistema de coação psicofísica” para “intimidar e aterrorizar” supostos militantes de esquerda. O documento é uma prova incontestável de que o governo dos EUA estava ciente da prática generalizada de tortura pelo regime brasileiro.

Os documentos logo foram tornados públicos pela comissão federal da verdade do Brasil. A administração Obama desclassificou posteriormente dois outros lotes de documentos relacionados com o período. No entanto, segundo o professor Jim Green, que fez campanha pela sua desclassificação, o governo dos EUA ainda detém cerca de “mil” documentos confidenciais relacionados com o golpe de 1964 e a ditadura.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *