O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voou na quarta-feira para o Rio Grande do Sul para avaliar os danos causados ​​por uma série de enchentes que atingiram o estado mais ao sul do Brasil nas últimas duas semanas – sua terceira viagem ao estado em duas semanas. Ele aproveitou a oportunidade para anunciar uma série de iniciativas federais para ajudar o estado a lidar com a crise e a reconstruir-se assim que os níveis da água baixarem.

O principal objetivo do plano federal é comprar novas casas para famílias de baixa renda que foram deslocadas.

Para isso, a gestão Lula pretende utilizar imóveis atualmente disponíveis em hasta pública, comprar imóveis em grandes volumes para negociar melhores preços e ampliar o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida. As famílias inscritas também poderão indicar ao governo os imóveis usados ​​que têm interesse em receber.

Além disso, o governo procura proporcionar alguma forma de poder de compra às famílias afectadas pelas cheias. Aproximadamente 200 mil famílias receberão um montante fixo único de R$ 5.100 (US$ 993) como pagamento de ajuda. Além disso, os trabalhadores de cidades em estado de emergência poderão sacar até R$ 6,2 mil das contas do fundo de verbas rescisórias do FGTS.

Lula também disse que 21 mil novas famílias seriam incluídas excepcionalmente (e temporariamente) no Bolsa Família, um programa federal de distribuição de renda – mesmo que não cumprissem os…

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *