Mário Van Peebles foi escolhido para dirigir “That’ll Be the Day”, a história de como Amigo Holly e outros músicos do final da década de 1950 ajudaram a dar origem ao rock ‘n’ roll e a influenciar o panorama social e cultural mais amplo, incluindo o movimento pelos direitos civis.

A música tem sido fundamental para grande parte do trabalho de Van Peebles, desde seu filme de gangster de 1991, “New Jack City”, até seu trabalho em “Wu-Tang: An American Saga”, que ele foi co-produtor executivo para o Hulu. Van Peebles está atualmente escrevendo um tributo musical a seu pai, Melvin Van Peebles, a ser apresentado no Lincoln Center de Nova York ainda este ano.

“O tumultuado caldeirão cultural da América produziu talentos musicais transcendentes, incluindo Buddy Holly, que foi nosso primeiro nerd durão do rock ‘n’ roll”, disse Van Peebles em um comunicado.

Seu docudrama de 2003 “Baadasssss!” presta homenagem ao filme inovador de seu pai, “Sweet Sweetback’s Baadasssss Song”. Seu último filme, “Outlaw Posse” – um faroeste estrelado por Edward James Olmos, Whoopi Goldberg, Cedric the Entertainer e John Caroll Lynch – que Van Peebles escreveu, dirigiu e estrelou – já está nos cinemas.

Os produtores de “That’ll Be the Day” são Rick French (“Not Without Hope”, “Four Down”) da Prix Productions e Stuart Benjamim (“Ray”, “La Bamba”) da Stuart Benjamin Productions, trabalhando em colaboração com STX.

O roteiro foi escrito por Patrick Shanahan e Matthew Benjamin, com material adicional escrito por Van Peebles. O roteiro é baseado em uma história de French e Stephen Easley, conselheiro geral da Fundação Educacional Buddy Holly.

A BMG – que administra o patrimônio de Buddy Holly e controla os direitos do catálogo de publicação musical de Holly nos EUA – forneceu financiamento de desenvolvimento para o projeto. Easley, David Hirshland e Peter Bradley Jr. da Buddy Holly Educational Foundation são produtores executivos. Maria Elena Holly, viúva de Buddy Holly, é produtora associada. Shanahan e Matthew Benjamin são co-produtores. Annie Herndon está supervisionando o projeto da STX.

Benjamin tem uma longa história com cinebiografias musicais. Em 1987, ele produziu o drama musical “La Bamba”, estrelado por Lou Diamond Phillips, que narrou a ascensão do jovem Ritchie Valens, que morreu junto com Holly e JP Richardson (The Big Bopper) em um acidente de avião perto de Clear Lake, Iowa. em 3 de fevereiro de 1959. Benjamin mais tarde produziu “Ray”, um filme biográfico que explorou a vida e a carreira de Ray Charles, estrelado por Jamie Foxx, Kerry Washington e Regina King. Ele recebeu uma indicação ao Oscar pelo filme e também levou para casa um Grammy pela trilha sonora do filme.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *