Ao todo 25 detentos estão sendo expulsos do país e nove deles foram trazidos para Mato Grosso do Sul

Vídeo enviado pelo canal Direto das Ruas mostra o momento em que viagens da Polícia Nacional e do Exército do Paraguai param fronteira para a transferência dos 25 presos ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital), do total, nove foram encaminhados para a Polícia Federal em Ponta Porã, distante 313 quilômetros de Campo Grande.

Na gravação é possível ver ao menos uma viatura controlando o trânsito na Avenida Internacional, via que separa Pedro Juan Caballero no Paraguai e a cidade sul-mato-grossense. O vídeo ainda mostra ao menos dez veículos entre caminhosnetes e motocicletas com policiais armados atravessando a fronteira.

Ao todo são 25 membros da facção e de outras facções criminosas das maiores penitenciárias do país vizinho. Por volta das 6h30 de hoje, nove presos foram retirados da Penitenciária Regional de Ponta Porã e levados em ônibus do Exército para a Polícia Federal em Ponta Porã.

Conforme apurado pelo Notícias Campo Grandeos presos são Marcos José Rezende, Wilson Fernando Lima de Souza, Ronny Von Gonçalves Silva, Enrique Fornelli, Elimar Sales de Souza, Anderson Junior Giacomini, Tiago Henrique Lima Fernandes, Eduardo Marques Mendonça e Anderson Morais Pereira.

Outros 16 membros de facções foram expulsos do país e retirados de outras unidades prisionais, mas não tiveram o destino informado pelas autoridades. Forte esquema de segurança foi montado para essas transferências.

Do presídio de Assunção foram levados Tomas Chiuleno Miamura e Paulo Maluf Pinheiro, de Itapuã, foram transferidos Paulo César da Silva e Vinicius López, em Concepción, que também fica na faixa de fronteira com MS, a polícia aposentada Emerson Chila Junior, Gabriel Pereira Ferreira e Mateus Ferreira Alves Feitosa.

Já de Coronel Oviedo os presos expulsos são Valdecir Prestes, Elibelton Antunez Viana, Gilmar Rivero, Adriano Benitez Lima. E do Alto Paraná são Edson Bruno Borges, Elvis Almeida de Oliveira, Fúlvio Jonathan Silveiro, Jairo Souza da Silva e Adriano Borda. De acordo com a imprensa paraguaia, a intenção do governo é entregar à polícia do Brasil todos os presos de nacionalidade brasileira procurados pelo país de origem.

Segundo o governo paraguaio, as ações são preventivas. Em Concepción, os presos foram removidos do helicóptero. Da capital paraguaia a transferência foi feita em ônibus e os criminosos foram inicialmente presos para uma base militar, para depois serem entregues à Polícia Federal brasileira.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal fazer Notícias Campo Grande e siga nossos redes sociais.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *