Lançado em maio deste anoo novo Sony Xperia 1 VI pode ser encontrado à venda na Europa e em outros mercados que o fabricante japonês ainda atua.

Neste ano, o aparelho trouxe uma mudança estética especial, bem como chipset Qualcomm Snapdragon 8 Gen 3 e câmera principal de 48 MP com alguns ajustes.

Será que o topo da linha da Sony vale a pena? É isso que vamos explorar neste hands-on.

Por isso, role a página para baixo!

Design e construção



Apesar de ter mudado a proporção da sua tela, o novo Sony Xperia 1 VI ainda continua sendo um smartphone bem conhecido da marca japonesa no campo do design.

Ele tem design que traz módulo de câmeras levemente saltado com três sensores e flash LED, além de um pequeno microfone e a inscrição de quem as lentes são fornecidas pela Zeiss.

Além disso, as laterais são achatadas com um pequeno serrilhado para dar sustentação na mão e há cantos arredondados para deixar tudo mais coeso.

A traseira do Xperia 1 VI é feita em vidro e conta com uma pequena cobertura áspera para deixar o aparelho menos escorregadio e evitar marcas de dedos.

O Sony Xperia 1 VI é um dos poucos smartphones topo de linha no mercado que tem porta P2 para fones de ouvido com fio, bem como saída de áudio frontal.

Na lateral direita, o Xperia 1 VI oferece botão de energia, volume e também um botão extra para acionamento do obturador da câmera com sensibilidade para dois níveis de pressão.

O leitor de digitais está alocado sob o botão de energia e, em testes iniciais, se mostrou bem responsivo.

O peso total do aparelho é de 192 gramas e protegê-lo não é tão cansativo, sendo que também há certificação IPX8 e IP6X para garantir resistência à água e poeira.

Por fim, na caixa a Sony manda o aparelho, cabo de carregamento e manuais. Ou seja, nada de carregador.

Tela e hardware



Nesta geração, a tela do Sony Xperia 1 VI traz o que muitos consideram um downgrade recomendado. Isso porque a Sony abandonou o painel 4K da geração passada para apostar em apenas FHD Plus no dispositivo.

O display é um OLED LTPO de 6,5 polegadas, que também oferece taxa de atualização de 1 Hz a até 120 Hz, traz uma nova proporção de 19,5:9 e oferece brilho máximo de até 1.300 nits.

No dia a dia, você vai conseguir ver todo o conteúdo nesta tela em locais bem ensolarados. Já em multimídia, há som estéreo de boa qualidade com as saídas de áudio frontais.

Em poder de processamento, temos o chipset Qualcomm Snapdragon 8 Gen 3, sendo que ele trabalha em conjunto com 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno.

Como estamos falando de um chipset topo de linha, o Xperia 1 VI conseguirá rodar todos os jogos mais pesados ​​na Play Store com muita tranquilidade. Ainda mais agora que a Sony oferece uma câmara de vapor para melhorar a dissipação térmica do aparelho.


No campo da conectividade, temos 5G em dual SIM, sendo que o chip é virtual. Há Bluetooth 5.4, Wi-Fi em banda dupla e NFC para pagamentos por aproximação com a Carteira do Google.

Para manter o smartphone funcionando, há uma bateria de 5.000 mAh com suporte para carregamento de 30W com fio e 15W sem fio.

Em testes preliminares, foi possível perceber que o Xperia 1 VI com toda certeza chega fácil ao fim do dia em uso mais moderado. Ou seja, com redes sociais, mensageiros e alguns jogos possivelmente.

Além disso, a japonesa garante que 30 minutos na tomada são o suficiente para que a bateria vá de zero a 50% de carga, algo que é um bom número.

respostas técnicas




  • Tela LTPO OLED de 6,5 polegadas com resolução 2.340 x 1.080 pixels
  • Display com furo e taxa de atualização de 120 Hz
  • Plataforma Qualcomm Snapdragon 8 Gen 3
  • 12 GB de RAM
  • 256 GB ou 512 GB de armazenamento interno
  • Memória expansível com cartão MicroSD
  • Câmera frontal de 12 MP
  • Três câmeras traseiras:

    • Lente principal com sensor de 48 MP
    • Lente telefoto com sensor de 12 MP
    • Lente ultrawide com sensor de 12 MP

  • Conexão 5G, Bluetooth 5.3, Wi-Fi em banda dupla, NFC e P2
  • Bateria de 5.000 mAh com suporte para carregamento de 30W
  • Androide 14
  • Dimensões: 162 x 74 x 8,2 milímetros
  • Peso: 192 gramas

Programas



O Sony Xperia 1 VI foi anunciado com Android 14 nativo e ele já conta com o pacote de junho no momento em que esse hands-on foi realizado.

Ou seja, é um pacote bem atual e que coloca o aparelho em pé de igualdade com aqueles vendidos pela Samsung ou linha Google Pixel.

No entanto, o que realmente chama a atenção na interface é que ela é pouco modificada em relação ao “Android stock” e isso a deixa bem minimalista.

O Material You do Google funciona até que bem e se adapta bem às cores, mas os elementos são todos desajustados. Você nota isso na central de notificações e ações.

Alguns até podem gostar disso, mas certamente isso demonstra que a Sony não está muito interessada em modificar o Android para deixá-lo um pouco mais elegante, algo que o próprio Google faz na linha Pixel.

Essa atitude meio “largada” da Sony também deixa a interface com algumas inconsistências de design e isso pode ser visto nos ícones dos seus aplicativos, que se diferenciam uns dos outros que estão sendo lançados pelo Telegram, WhatsApp e outros aplicativos.

Em suma, a interface flui bem. Os efeitos são simples e eficientes, mas faltou um pouco de cuidado da Sony nesse design, algo que o Google e a Motorola fazem com maestria ao entregar uma interface simples, mas coesa no design.

Câmeras



O Xperia 1 VI traz sensor principal de 48 MP, ultrawide de 12 MP e telefoto de 12 MP. Por outro lado, a lente frontal para selfies também tem 12 MP.

Em testes preliminares, o botão extra para a câmera é mostrado até que você seja competente e ajuda muito a tirar fotos no dia a dia. Pressionou um pouco mais leve, ele faz o foco.

Pressionou mais forte, o smartphone captura uma foto. É algo bem semelhante ao mecanismo que temos em câmeras profissionais e pode ser útil quando você quer tirar uma foto rápida.

Em ambientes externos e com boa iluminação natural, a câmera principal do Xperia 1 VI consegue fazer bons registros ao entregar cores próximo do tom real, bons níveis de detalhes e quase nenhuma distorção, principalmente no modo de 48 MP.

O HDR ajuda bastante nas fotos, sendo que ele é bem suave, evitando excessos e problemas na carga das cores. É uma escolha da Sony.

O modo Pro da câmera também é outro destaque importante ao entregar ao usuário o poder de mexer no ISO, no balanço de branco e em outras opções, mas isso será útil somente para quem sabe usar.

Já a câmera telefoto de 12 MP é capaz de oferecer zoom de 3,5 vezes a até 7,1 vezes. O foco consegue até ser ágil e, mesmo no modo mais zoom, o pós-processamento tenta compensar a falta de detalhes.

Na prática, você tem fotos boas, mas é claro que em ambientes noturnos não tem jeito. O zoom vai complicar as coisas.

O modo macro dedicado é um pequeno problema neste aparelho, uma vez que ele apresenta dificuldades para cortar o objeto e há uma clara lentidão para fazer o foco. Na prática, você precisa ter muita paciência para acertar.

Já o sensor ultrawide cumpre bem o seu papel em ambientes externos ao entregar poucas distorções nas bordas das fotos e o sensor de selfies até que se sai muito bem também.

A filmadora permite gravar vídeos na resolução 4K a até 120 fps no sensor principal.

Primeiras impressiona



O Sony Xperia 1 VI não é vendido oficialmente no Brasil, mas na Europa ele custa 1.300 euros, algo em torno de R$ 7.800 em conversão direta e sem considerar impostos brasileiros.

Por isso, podemos dizer que não vale a pena comprar o Sony Xperia 1 VI.

Por mais que a japonesa tenha inserido nesta geração um ótimo chipset e apresente um formato diferente para um mercado cada vez mais “sem sal” e aprendizado, não há nenhum custo-benefício neste dispositivo.

As câmeras são boas, mas não são científicas. A tela perdeu resolução, apesar de ser uma LTPO, e o sistema operacional passa a impressão de falta de cuidado.

Com isso, é notável que o valor não casa com a proposta de um smartphone que é mais para um “intermediário gourmet”.

Até porque, com esse montante, você leva para casa um Galaxy S24 Ultra, um iPhone 15 Pro e até mesmo um Motorola Edge 50 Ultra, que tem um chipset menos poderoso.

Infelizmente, a Sony segue tomando decisões questionáveis ​​no mercado de smartphones e isso acaba eliminando uma empresa que tem potencial e nome forte para agitar o segmento.

O Sony Xperia 1 VI ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar.

By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *