A Xiaomi finalmente lançou seu primeiro carro elétrico, o SU7, e seus primeiros testes na estrada já foram publicados pelo site Dongchendi na quinta-feira (28). Os especialistas compararam o veículo, que custa a partir de R$ 149 mil na Chinacom alguns dos modelos mais populares do mercado, como o Tesla Model 3 e Nio ET5.

O SU7 Max, sua versão mais cara, promete autonomia de até 800 quilômetros. Esse valor é estimado de acordo com o CLTC, um padrão chinês para ciclos de testes automotivos. Nos testes iniciais, o modelou percorreu 643 milhas em uma única carga.

Isso significa que o SU7 Max alcançou 79,4% da autonomia prometida em seu primeiro teste. Os resultados se mostram em equilíbrio com carros rivais. Para comparação, o Tesla Model 3 promete rodar 713 milhas com uma carga de bateria, mas percorreu em torno de 568 milhas no teste — uma taxa de 79,7%.

No geral, o carro elétrico que apresentou o melhor alcance em uma única carga é o sedã elétrico da Xiaomi. O Xpeng X7, modelo chinês que chegou ao mercado europeu em 2023, exibiu a maior proximidade com a autonomia prometida. Confira, na tabela abaixo, o comparativo de autonomia de alguns dos rivais do SU7 Max.



Xiaomi revela oficialmente o SU7 EV na China, disponível





Economia e mercado
28 de março




Tesla Model 2 pode chegar em 2025 como modelo de entrada compacto





Economia e mercado
24 de janeiro


O SU7 Max também apresentou o melhor desempenho em tração ao ser comparado com o Tesla Model 3 e Nio ET5. O carro vai de 0 a 100 km/h em apenas 3,24 segundos, além de cruzar 400 metros (partindo do descanso) em 11,17 segundos. Nessa largada, a velocidade alcançada pelo modelo foi de 201,79 km/h, o que é superior ao Tesla Model 3 e Nio ET5.

A Xiaomi desenvolveu uma estratégia estratégica nos preços cobrados pelo SU7. No primeiro momento, a fabricante chinesa pretende consolidar sua marca no setor oferecendo um veículo de bom desempenho com preço de custo. Por esse motivo, a versão básica do sedã elétrico é significativamente mais “acessível” que outros modelos elétricos.

A tabela abaixo compara a faixa de preços de cada modelo testado. O menor preço inicial é do BYD Han, que custa o equivalente a R$ 125 mil, e está disponível no Brasil por R$ 539.990. Já o modelo mais caro é o Nio ET5, custando em torno de R$ 208 mil na China.

Os testes iniciais sugerem que o Xiaomi SU7 Max pode ser um concorrente de peso para alguns dos carros elétricos mais populares da China. A fabricante já tem planos para expandir suas operações no setor automotivo para o mercado global em um futuro próximo. Além disso, já existem expectativas para o lançamento de um SUV elétrico.

Veja mais!



Alerta de oferta: POCO M6 Pro a partir de R$ 960



1ms atrsO celular de entrada está disponível por menor preço para compra




POCO M6 Pro 5G



1ms atrsSaiba qual a real autonomia do celular POCO M6 Pro 5G neste teste de bateria padronizado.




Retrospectiva: celulares lan



3 meses atrsConfira quais foram os smartphones apresentados pela marca ao longo do ano nessa retrosepctiva




MIUI 15: mais de 100 celulares da Xiaomi devem receber uma atualização



7 meses atrsA lista composta por dispositivos das marcas POCO e Redmi, com versos mais antigos não sendo mais compatíveis



Mais notícias



By admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *